Postado em 15 de Setembro de 2015 às 14h14

Sexo Anal, sem dor e prazeroso

Dicas e Cuidados (9)
  • Fetiche Sex Shop - Florianópolis/SC -

Dicas e Mitos

1. Qualquer brinquedo que vai para seu bumbum deve ter uma base alargada. Os seres humanos são seres estranhos e nosso reto leva aos nossos intestinos e, eventualmente, todo o caminho até nossas bocas. É possível “se perder” pelo seu bumbum, especialmente se você estiver usando um brinquedo que não é para o sexo anal, embora lembre que existem alguns brinquedos lá fora, que dizem ser para se usar analmente mas é preciso tomar um certo cuidado. Por isso, os com bases alargadas são os ideais.
2. Tudo o que se passa em seu bumbum deve ser flexível e não muito longo. Considere o pênis humano. Mesmo ereto, você pode espremê-lo e dobrá-lo um pouco e não tem mais de 20 centímetros. Ele segue as regras! E assim deve ser como qualquer outra coisa que vai lá. Um Plug Anal raramente tem mais do que cinco centímetros, mas se tiver, você tem que ter certeza de que é extremamente flexível e irá acompanhar as curvas naturais de seu cólon. Há brinquedos anais de metal e vidro por aí, mas alguns dos que eu vi foram há muito tempo e podem nem existir mais. Eu pessoalmente fico assustada com a ideia de algo tão difícil de ser colocado na minha bunda. Mas, se você está determinada a utilizá-los, vá devagar, verifique com você mesma para que se sinta bem, e faça sua pesquisa.
3. Lubrifique. Coloque tanto lubrificante até estar praticamente deslizando. O ânus não se auto-lubrifica como vaginas e as bocas fazem, então você precisa fazer isso para praticar tanto uma mastubação, quanto um sexo anal sem dor. É melhor colocar lubrificante nos dedos e brinquedos e, em seguida, inserir, em vez de tentar inserir o lubrificante no ânus, embora existam maneiras de fazer isso com seringas novas preenchidas com lubrificante feitos para isso. Sinta-se livre para aplicar e reaplicar lubrificante em todo o processo.

4. A tartaruga seria um parceiro muito bom para um sexo anal sem dor, porque ela é lenta, constante e, mesmo assim, vence a corrida. O sexo anal é melhor quando há muito tempo para relaxar os músculos lentamente e aumentar a largura. De outra forma o músculo pode ficar tenso e acabará sendo doloroso. Então peça à lebre para diminuir o ritmo.
5. Comunicação é absolutamente fundamental para se conseguir experimentar o sexo anal sem dor. Nós, os seres humanos, podemos começar focando nas metas e, se temos em nossa mente que esta noite é a noite que um pênis entrará na nossa bunda, ou que vamos querer brinquedos específicos nela, podemos esquecer a observação de tensão ou dor.
Fazer isso não é prudente e vai nos deixar tensas outra vez, nunca ficando mais fácil e, na verdade, pode fazer todo o processo se tornar mais difícil. Nossos esfíncteres não têm metas além da diversão. E esse é o objetivo que nós precisamos ter em nossas mentes. Essa meta de prazer, combinado com uma comunicação aberta entre os parceiros vai ajudar a treinar os nossos bumbuns para relaxar quando tocado e “saber” que, se algo dói, a dor deve ser respeitada.
Ligado a isto, um fator que contribui para o sexo anal sem dor é a pessoa que é penetrada ter o controle absoluto. Se você diz para “desacelerar”, o ritmo deverá diminuir. O mesmo vale para “parar por um minuto”, “Eu preciso de mais lubrificante” ou “Ai sim, vai mais rápido!”
Mesmo que o seu joguinho sexy envolva fingir não ter controle, você sempre terá que ter uma palavra de segurança ou gesto para parar tudo. Danos reais podem acontecer forçando o tecido retal, e ninguém quer que isso aconteça.
6. Aumente a largura de brinquedos de acordo com que o seu bumbum necessitar. É melhor começar com brinquedos menores, apreciá-los por um tempo, curtir loucamente com eles, e depois passar para algo maior, se assim o desejarem.
Durante cada sessão de masturbação ou sexo anal você deve começar devagar e ir adiante – um dedo, depois dois, e assim por diante. Quanto mais confortável você ficar, menos tempo isso vai levar, mas é sempre um processo importante.
7. Falando de dedos e ânus, sempre mantenha as unhas curtas e limpas, tire as jóias (incluindo alianças de casamento) – luvas podem ser a melhor opção. Dessa forma, quando você estiver pronta, você pode apenas botar a luva e continuar com a ação e não ter que se levantar e lavar as mãos.
8. Nada, quero dizer, NADA vai do ânus para a vagina. Vagina para o ânus tudo bem, mas nunca o contrário, a menos que você troque os preservativos. Você pode penetrar analmente com um preservativo, sair, tirar o preservativo e substituí-lo por outro e ir para a vagina. As bactérias encontradas no ânus, quando colocados na vagina, podem causar algumas infecções muito desagradáveis, por isso sempre sigam esta regra, não importa o que você já viu em algum filme pornô aleatório.
 

Alguns Mitos sobre esse tema.

Sujo. Perverso. Perigoso. Mentiras! O sexo anal pode ser essas coisas, mas atravessar a rua também é tudo isso, dependendo de como você está fazendo. Antes de eu começar a falar em como funciona o sexo anal, eu quero falar de alguns mitos sobre o bumbum.
Mito 1: O Sexo Anal É Sujo
Fato: Desde pequenos meninos e meninas foram informados de que as suas bundas, parte do nosso corpo, era suja e nojenta, e o que saía dela era tão nojento que não devia nem ser falado. Esta sujeirada tinha de ser evitada a todo custo, e assim começou a nossa relação socialmente modificada com as nossas bundas.
Existem bactérias na matéria fecal que podem prejudicar seriamente alguém, mas, com precauções de higiene simples estes podem ser facilmente evitados. Banhos e higienização completa e certificando-se de ter uma evacuação antes do sexo anal podem deixar o processo todo bem limpinho. Você pode usar luvas e protetores bucais, e se você estiver realmente preocupada, você pode comprar um enema descartável para usar, embora estes não devem ser usados ​​o tempo todo. Também é melhor usar o preservativo quando há penetração do pênis – o meato é uma abertura muito grande no corpo e ninguém quer uma infecção na bexiga.

Teclados de computador, telefones e pias de cozinha têm toneladas de bactérias e germes sobre eles também, mas isso não significa que não vamos usá-los e considerá-los um tabu – nós simplesmente os limpamos adequadamente. Pense na sua bunda como algo na mesma linha.
Mito 2: O Sexo Anal É Perigoso
Ah, quantas lendas urbanas envolvem sexo anal, mortes embaraçosas ou atendimentos de emergência? Muitos, e todos eles são estúpidos. O mito de que o sexo anal pode ser perigoso é para dissuadir qualquer curioso e deixá-los longe de tal ato perverso que não tem a finalidade de procriar. É um monte de lixo. O sexo anal não é mais perigoso do que andar de bicicleta. Claro, se você é uma idiota e ignorar a dor ou forçar seu corpo a fazer coisas que ele não está pronto para você fazer, você vai se machucar, mas se você obedecer as regras, você deve estar bem.
Mito 3: O Sexo Anal Vai Fazer Você Ficar Incontinente
Os esfíncteres anais são músculos. Quando aquecidos, estendem os músculos e eventualmente recuperam a sua tensão regular. Basta perguntar a seus amigos após um treino longo de malhação, apesar dos seus 15 minutos de aquecimento e alongamento. Tem sido demonstrado que a estimulação anal regular ajuda a fortalecer os músculos e ensina o seu corpo a ter melhor controle anal. Se você duvida de mim, por favor, verifique o livro do Dr. Jack Morin. Eu pessoalmente explorei sexo anal durante sete anos e não fiz cocô nas calças desde que eu era uma criança.

Veja também

Como Ter prazer Feminino24/09/15 Que as mulheres têm dificuldade para chegar ao orgasmo, disso todas já estão carecas de saber, mas o que muitas não sabem é que através da masturbação esse “sonho” pode se tornar realidade. Cerca de 75% das mulheres apresentam dificuldade em chegar ao orgasmo e boa parte desse número nunca chegou realmente lá. Essa dificuldade......
Champagne com Fetiche17/05/14Iremos até você! Fetiche mais perto de você. Chame a equipe para seus eventos , despedidas de solteiros, para compartilhar das dicas que uma sex shop pode lhê oferecer. Entre em contato para mais informações, Fone: (48)32596964, ou comparça a......

Voltar para Blog

Fetiche Sex Shop - Do básico ao sádico | Fone: 48-3259-7774 | 48-3259-6964 |
  0 item Total: R$ 0,00